Skip to main content

Imagem de caminhão em rodovia

Sete estatísticas sobre acidentes rodoviários e como proteger sua frota

Publicado em 19 de janeiro de 2023


Soluções de telemática veicular ajudam a proteger motoristas e criar políticas de conscientização de segurança

Imagem de caminhão em rodovia

 

São Paulo (Janeiro de 2023) -  A segurança do motorista e das pessoas envolvidas no trânsito é um dos pontos mais importantes para a gestão de frotas. Hoje existem muitas formas de proteção aos motoristas, mas cabe a eles tomar as melhores decisões. E é nesse ponto que a telemática, tecnologia baseada em inteligência artificial e big data, pode auxiliar milhares de empresas a serem mais eficientes e seguras. 

 

Com a ajuda da telemática, é possível ter um acompanhamento completo da frota, identificando possíveis situações de risco nas operações. “Com cerca de 65% do transporte de cargas do Brasil passando por rodovias (segundo o Relatório Executivo do Plano Nacional de Logística 2025), é preciso ter visibilidade sobre as operações e monitorar o panorama dos incidentes nas estradas e seus impactos além delas”, comenta Eduardo Canicoba, vice-presidente da Geotab, empresa  líder mundial em telemática, para o Brasil. 

 

“A telemática é uma tecnologia inovadora para ajudar a resolver esses problemas, pois envia alertas sobre comportamentos de risco dos motoristas, e outros fatores de atenção nas estradas, em tempo real”, completa o executivo.

 

Veja, a seguir, as principais estatísticas de acidentes nas rodovias brasileiras:

 

1 - Distração de motoristas é a principal causa dos acidentes de trânsito no Brasil

A condução distraída, que envolve ações simples, como falar ao telefone ou enviar mensagens de texto, comer, ajustar as configurações no painel do veículo ou simplesmente perder o foco na estrada por cansaço, por exemplo, pode ser fatal. Segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a condução distraída foi a principal causa de colisões no Brasil nos últimos dois anos, resultando em aproximadamente 22.362 acidentes.

De acordo com estimativas, tirar os olhos da estrada por dois segundos aumenta em duas vezes o risco de colisão e, a cada 30 minutos, uma pessoa é ferida em um acidente resultante de condução distraída. Com a ajuda da telemática, é possível monitorar esse comportamento e enviar alertas em tempo real para os gestores de frota e para os motoristas dentro do veículo. 

 

2- Acidentes de trânsito são responsáveis por 1,35 milhão de mortes todos os anos

Segundo dados da Brake,  instituição beneficente de segurança rodoviária, a cada 24 segundos alguém é morto nas estradas em todo o mundo, totalizando 1,35 milhão de mortes. No Brasil, 5 mil pessoas morreram em 64 mil acidentes de carro, de acordo com o Anuário da Polícia Rodoviária Federal de 2021. Os acidentes de trânsito também representam a oitava maior causa de morte para pessoas de todas as idades e, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), esse fator pode subir para a sétima posição até 2030.

 

3- O excesso de velocidade está diretamente ligado a maior probabilidade de morte em acidentes

Ainda de acordo com a OMS, para cada 1% de aumento de velocidade, há um risco 4% maior de morte e um aumento de 3% na gravidade de um acidente. Isso significa que, se o limite de velocidade for de 100 quilômetros por hora, passar apenas 10 quilômetros acima do limite de velocidade aumenta o risco de um acidente mortal em 40%.

 

Uma plataforma telemática torna possível estabelecer uma linha base sobre o excesso de velocidade, definir regras e acompanhar o progresso em direção às metas. Além disso, esse gerenciamento pode incentivar a adoção de medidas educativas para os condutores e levar ao reconhecimento daqueles com melhor desempenho na direção.

 

4 - Caminhões representam mais de 19% dos veículos envolvidos em acidentes

O Painel CNT de Consultas Dinâmicas de Acidentes Rodoviários, aponta que, em 2021, os acidentes que envolveram caminhões resultaram em um total de 20.745 ocorrências de acidentes e mortes, representando 19,46% do total durante o ano.

 

O monitoramento de todos os aspectos dos veículos e condutores ajuda a estabelecer regras para medir cada parte da política de segurança na direção e ajuda a mitigar o descumprimento do repouso obrigatório, imprudência ao dirigir e condução distraída.

 

5- Falta de manutenção veicular causa mais 235 mil acidentes ao ano

A falta de manutenção dos veículos também pode aumentar os riscos e até mesmo ser fatal para funcionários e pessoas envolvidas no trânsito, além de causar danos às cargas e prejuízo financeiro às empresas. Segundo o Observatório de Dados da Polícia Rodoviária Federal, em 2021, mais de 235 mil infrações de trânsito foram reportadas como condução de veículos em mau estado de conservação, comprometendo a segurança nas vias.

 

Por isso, uma política de manutenção veicular é fator indispensável. Além de identificar problemas antes que eles aconteçam, as ferramentas de telemática ajudam na definição de melhores práticas e no gerenciamento das manutenções por meio da sua ferramenta e da inteligência de análise de dados, que prevê quando os reparos devem ser realizados, gerando mais segurança e economia.

 

6 - Acidentes de trânsito custarão à economia mundial aproximadamente US$ 1,8 trilhão até 2030

Um estudo publicado pelo The Lancet prevê que acidentes fatais e não fatais custarão ao mundo US$ 1,8 trilhão até 2030. No Brasil, de acordo com a CNT, o custo estimado dos acidentes em 2021 foi de mais de R$ 12,19 bilhões.

 

Ao monitorar dados de eventos adversos (aceleração, frenagem, curvas, etc.), a telemática permite a reconstrução de colisão por meio de algoritmos patenteados e do acelerômetro presente no dispositivo instalado no veículo. Assim, em uma ocorrência, é possível verificar as situações e comportamentos que causaram o acidente, ajudando a identificar os responsáveis e tomar atitudes para que a situação não se repita.  

 

A criação de heatmaps (ou mapas de calor), possibilitada por meio da telemática, também ajuda os gestores a identificar visualmente os pontos com mais ocorrências (e probabilidade) de acidentes nas rodovias e aqueles que apresentam maior número de eventos de má condução, auxiliando na criação de medidas preventivas.

 

7 - O uso de cinto de segurança no trânsito diminui a chance de acidentes fatais em até 75%

Um estudo da Associação Brasileira de Medicina do Transporte (Abramet) mostra que o uso do cinto de segurança nos bancos dianteiros pode reduzir o risco de morte em 45% e nos traseiros em 75%.

Apesar disso, quase 20% das pessoas ainda não o utilizam no banco da frente no Brasil, de acordo com os resultados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Para os passageiros do banco traseiro, o número é ainda maior: 46% dos entrevistados afirmam não usar o cinto de segurança.

 

Com monitoramento dessa e outras ações de precaução, é possível melhorar os comportamentos de condução, orientando o motorista por mensagens de voz em tempo real. O feedback imediato ajuda a aumentar a segurança da frota, reforçar a política da empresa e incentivar os motoristas a tomar medidas corretivas.

 

Necessidade de padrões globais de segurança

 

Além dessas estatísticas, segundo o Automotive Fleet, uma só colisão pode somar uma média de US$ 16 mil a US$ 75 mil de despesas para uma empresa – um gasto altíssimo, somado a tragédias imensuráveis que, com as medidas certas, pode ser evitado.

 

No entanto, não existe um padrão comum de segurança rodoviária como referência global. Muitas vezes, os gerentes de frota com responsabilidades internacionais se veem desafiados a fornecer um nível mínimo de exigências, que variam de acordo com cada país, o que resulta na criação de políticas de segurança divergentes.

 

A boa notícia é que Departamento de Segurança e Proteção das Nações Unidas (UNDSS) lançou, em 2019, uma estratégia de segurança rodoviária que visa reduzir o número de acidentes em 50% até 2030, coordenar as interações de velocidade, veículos, infraestrutura rodoviária e comportamento do usuário na estrada para melhorar a segurança rodoviária global. A proposta inclui cinco pilares: gestão da segurança rodoviária; veículos mais seguros; usuários mais seguros; resposta pós-acidente; e condução mais segura.

 

“Adotar um sistema de classificação de acidentes nas frotas oferece uma experiência de trabalho mais segura aos motoristas, e ainda economiza recursos da empresa no longo prazo. Embora falhas aconteçam, a mitigação de danos pode ser controlada. A Geotab tem oferecido soluções necessárias para gerenciar a condução arriscada e reduzir a taxa de colisão a mais de 3 milhões de veículos em todo o mundo e os resultados são muito satisfatórios”, finaliza Canicoba.

  

Informações para a imprensa 

Edelman - GeotabBR@edelman.com  

Sala de imprensa - https://www.geotab.com/pt-br/sala-de-imprensa/ 


 


Contato de mídia

Nicole Riddle

Senior Specialist, Strategic Communications

pr@geotab.com

Sobre a Geotab

A Geotab, líder global em soluções de transporte conectado, utiliza a análise avançada de dados e a inteligência artificial para melhorar o desempenho, a segurança e a sustentabilidade da frota, além de otimizar custos. Respaldada por uma equipe de cientistas de dados, engenheiros e especialistas em inteligência artificial, líderes do setor, atendemos mais de 50.000 clientes em 160 países, processando bilhões de dados de mais de 4 milhões de veículos por hora. A segurança e a privacidade dos dados são prioridades para nós. Atendemos aos principais padrões de segurança cibernética, com a confiança de organizações da Fortune 500 e de algumas das maiores frotas do setor público do mundo. A plataforma aberta da Geotab e o Marketplace oferecem centenas de opções de soluções de parceiros, prontas para a sua frota. Saiba mais em www.geotab.com/pt-br, siga-nos no LinkedIn ou visite o nosso blog.

Publicações relacionadas

Relatório de Sustentabilidade e Impacto de 2022

Como a inteligência de dados ajuda a combater a crise climática e melhorar o panorama geral do planeta

Relatório de Sustentabilidade e Impacto de 2022 da Geotab apresenta um modelo eficaz de redução de carbono

30 de março de 2023

Caminhao com uma frase na carroceria

No Carbon reduz 3 mil toneladas de emissões de CO2 e gerencia sua frota elétrica com o apoio da telemática da Geotab

Tecnologia mensura com precisão o impacto nas emissões de carbono e acompanha dados críticos das frotas elétricas

21 de maio de 2024

Novidades recentes

Caminhao com uma frase na carroceria

No Carbon reduz 3 mil toneladas de emissões de CO2 e gerencia sua frota elétrica com o apoio da telemática da Geotab

Tecnologia mensura com precisão o impacto nas emissões de carbono e acompanha dados críticos das frotas elétricas

21 de maio de 2024

Um caminhao com informacoes sonbre o motorista e outros carros atravessando uma ponte

Uso de dados promove mais segurança nas rodovias para as frotas

Utilizando avançadas tecnologias de telemática, a Geotab lidera esforços para diminuir acidentes e melhorar a segurança nas estradas brasileiras

14 de maio de 2024

Uma folha verde e ao fundo uma cidade com arvores e com o tema do relatorio descrito.

Uso de dados avança a descarbonização no transporte conectado: Relatório de Sustentabilidade da Geotab revela progresso e reconhece desafios

Relatório anual da Geotab examina a importância dos insights de dados para gerenciar e medir as metas de sustentabilidade e apresenta a JBS como um dos principais casos de sucesso no Brasil

3 de abril de 2024

View last rendered: 07/19/2024 22:56:41