Skip to main content

Lote de camiões estacionados

Gestão de combustível e outros impactos no reabastecimento da frota fora da rota

Última atualização de 31 de julho de 2023 em Combustível por Geotab Team |  5 minutos de leitura


Gestão de combustível: Descubra o custo real de sair da rota para abastecer.

Ir ao posto de gasolina é uma tarefa comum para motoristas de frota. Algumas operações de frota reabastecem todos os dias, e outras, poucas vezes por semana. Alguns motoristas são obrigados a percorrer quilômetros fora da rota para chegar ao posto de gasolina, enquanto outros dirigem por apenas umas centenas de metros. 

 

Com o aumento dos custos de combustível , tornou-se mais importante do que nunca compreender o impacto do combustível sobre os resultados da sua frota. Cada ida ao posto de gasolina requer tempo para chegar ao local, tempo para pagar, tempo para reabastecer e tempo para retomar o trajeto. 

 

Para compreender melhor o quanto o reabastecimento da frota fora da rota impacta um negócio, analisamos dados de veículos conectados de frotas em mercados-chave de todo os Estados Unidos a fim de fornecer insights sobre custos para ajudar os negócios a descobrirem áreas passíveis de melhoria. Este estudo detalhado foi realizado por cientistas de dados da Geotab em um período de seis meses e baseou-se em insights de 14 milhões de viagens realizadas por mais de 150.000 veículos. 

Principais conclusões

  • Os motoristas são desviados, em média, duas milhas (três quilômetros) da rota para obter combustível
  • Os motoristas estão gastando cerca de oito minutos no posto de gasolina a cada parada para reabastecer
  • Os veículos têm, em média, um terço de um tanque de combustível restante quando os motoristas param para reabastecer
  • Uma parada no posto de gasolina estende em mais de 20 minutos cada viagem que o veículo faz para reabastecer
  • As paradas no posto de gasolina liberam em média 1,3 kg de CO2 na atmosfera todos os meses

Como calculamos o Tempo total de viagem

Há dois fatores que entram no cálculo do  Tempo total de viagem (tempo total gasto no reabastecimento):

  1. Tempo fora da rota (ORT): tempo gasto fora da rota para ir e vir do posto de gasolina
  2. Tempo de permanência no posto (SDT): a quantidade de tempo gasto no posto de gasolina, medida pela quantidade de tempo que o veículo permaneceu parado com o motor ligado no posto.

Neste estudo, o Tempo total de viagem foi determinado pela análise de todas as rotas de cada cidade mais as visitas reais aos postos de abastecimento como parte dessas rotas. A diferença de tempo entre a mesma rota, comparada à rota com o acréscimo de uma parada no posto de gasolina, é igual a uma média do Tempo total de viagem.

Tempo médio de reabastecimento

Veja a seguir alguns valores-chave a serem observados:

  • A média do ORT é de 8 minutos. 
  • SDT nos postos de gasolina foi de 12 minutos, em média, para todos os veículos de frota. 
  • O efeito do ORT e do SDT sobre o Tempo total de viagem produziu uma média de 20 minutos em todos os mercados.
  • A média do ORT em cada viagem foi de 2,2 milhas (3,5 quilômetros). 

Embora essa análise se concentre principalmente no impacto do tempo de abastecimento, a distância percorrida fora da rota mostra a quilometragem adicional que o veículo incorre como resultado do abastecimento no posto de gasolina.

 

Gráfico de barras mostrando o tempo médio de reabastecimento em minutos correspondentes ao Tempo fora da rota (ORT) e ao Tempo de permanência no posto (SDT)

Gráfico de barras mostrando o tempo médio de reabastecimento em minutos correspondentes ao Tempo fora da rota (ORT) e ao Tempo de permanência no posto (SDT).

 

Gráfico mostrando o tempo médio de reabastecimento em minutos correspondentes ao Tempo fora da rota (ORT) e ao Tempo de permanência no posto (SDT).

Tempo médio total de viagem por região

Dividindo-se esse tempo por região, há uma enorme discrepância entre o Tempo total de viagem e o ORT, cujos melhores resultados estão no Tempo total de viagem em uma grande cidade. O Tempo total médio de viagem mais curto foi de 11 minutos em San Jose, Califórnia, com uma média de ORT de 4 minutos e de 7 minutos de SDT.

 

No entanto, para localizar a região metropolitana com o maior tempo total de abastecimento, você não deverá sair da Califórnia. Los Angeles tem um SDT de 7 minutos e um ORT de 21 minutos. O Tempo total médio de viagem é de 28 minutos, quase três vezes a duração de San José.

 

 

[alt text: Gráfico de barras mostrando o tempo total médio de viagem por região.] 

 

Gráfico mostrando o tempo total médio de viagem por região, incluindo a média ponderada.

Distância por região e gestão de combustível

Em todas as regiões geográficas, as viagens ao posto de gasolina desviaram os veículos quilômetros fora da rota. No entanto, há uma enorme variabilidade nas distâncias fora da rota quando as analisamos por região e cidade. Por exemplo, os motoristas de Austin se desviam seis vezes menos quilômetros da rota que os de Los Angeles e oito vezes menos que os de Washington DC. Como região, a Califórnia chega a acumular desvios de quase três vezes mais quilômetros fora da rota que o Texas.

 

Ao extrapolar esses valores durante um ano, um motorista e seu veículo em Washington, D.C. percorrerão mais de 425 milhas (683 quilômetros) adicionais para obter combustível. A média regional de milhas (quilômetros) acumuladas por motoristas e seus veículos é de 200-250 (321-402 km) por ano.

 

Embora haja uma diferença em milhas (quilômetros) adicionais percorridas, um fato é comum: os motoristas não estão tirando proveito de suas visitas de abastecimento.

 

 

[alt text: Gráfico de linhas mostrando a distância por região e a otimização de combustível em milhas.] 

 

Gráfico de linhas mostrando a distância por região e a otimização de combustível em milhas mais a média ponderada.

 

[alt text: Gráfico de linhas mostrando a distância por região e a otimização de combustível em milhas mais a média ponderada.] 


 

Utilização média de combustível

Considerando que as idas ao posto de gasolina representam uma média de sete vezes por mês e com um terço de combustível ainda no tanque, os motoristas estão fazendo mais viagens ao posto de gasolina do que o necessário. Este estudo revelou também que 85% dos veículos vão para o posto de gasolina com meio tanque ainda cheio.

 

 

[alt text: Gráfico de linhas mostrando a utilização média de combustível por região com base na porcentagem.] 

 

Gráfico mostrando a utilização média de combustível por região com base na porcentagem, incluindo a média ponderada

O impacto a longo prazo do reabastecimento da frota

ORT e o SDT fazem com que o Tempo total de viagem ao posto de gasolina não seja tão rápido quanto deveria. Essa é a causa de duas ou mais horas de tempo não produtivo por mês, em média. As milhas (quilômetros) adicionais percorridas apresentam ramificações significativas, não apenas no desgaste do veículo, mas também em nosso meio ambiente.

 

[alt text: Vários gráficos de pizza mostrando o impacto a longo prazo do reabastecimento da frota por região.] 

 

 

Gráfico mostrando o impacto a longo prazo do reabastecimento da frota por região, incluindo a média ponderada.

Volume de emissões de CO2

O reabastecimento impacta também a sustentabilidade da frota (em inglês). Cada viagem de reabastecimento fora da rota acrescentou em média 1,5 quilo de CO2 mensalmente. Em nossa análise, a cidade com o maior volume de emissão de CO2 é Los Angeles, com 3,20 quilos liberados mensalmente por veículos de frota, segundo o estudo. Isso significa que uma frota de 20 veículos em Los Angeles está lançando mais 74 toneladas métricas de CO2 (em inglês) na atmosfera, o equivalente a queimar 376 quilos de carvão.

 

Gráfico mostrando o volume de emissões de CO2, incluindo a média ponderada.

Conclusão do estudo

A análise profunda dessa tarefa comum revela o custo das práticas de reabastecimento ineficiente e fora da rota para os negócios e o meio ambiente.

 

O tempo necessário para chegar ao posto de gasolina, pagar, reabastecer e retomar o percurso, além do número de paradas essenciais e não essenciais para abastecer, é significativo. Em geral, as práticas atuais de reabastecimento são uma oportunidade de otimização em potencial.

Como fazer gestão de combustível

Saber como fazer o gerenciamento de combustível não é complicado. Como este estudo mostrou, muitos motoristas estão reabastecendo mais cedo do que o necessário e, como resultado, estão consumindo mais combustível no processo. Você pode gerenciar os custos de combustível associados a abastecimentos fora da rota:

  • Otimização de rotas para deixar os motoristas mais próximos dos locais de abastecimento
  • Definição de lembretes ou alertas de abastecimento quando o medidor de combustível atinge determinado nível
  • Como evitar tempos de parada com motor ligado ao parar para abastecer
  • Monitore as tendências de economia de combustível por meio da telemática

Para obter mais ideias sobre como gerenciar custos de combustível da frota, leia nosso artigo: Doze dicas para reduzir as despesas de combustível da sua frota.

Como economizar combustível

De acordo com o Departamento de energia dos EUA, quando o motor está quente e em sua temperatura mais eficiente em termos de combustível, viagens mais curtas podem consumir duas vezes mais combustível que uma única viagem longa para várias finalidades cobrindo a mesma distância. A fim de economizar combustível, planeje suas rotas com antecedência de modo a se desviar menos do percurso para chegar ao posto de gasolina.

 

Para obter mais dicas sobre como dirigir com eficiência, leia também nosso artigo: Oito dicas de eco-driving para economizar combustível.

Conclusão

Avalie mais cuidadosamente suas práticas de reabastecimento da frota para encontrar maneiras de economizar. 

 

Para saber mais sobre como gerenciar os custos de combustível, acesse nossa página da Web de gerenciamento de combustível da frota. Para conferir a opinião das pessoas sobre gerenciamento de combustível, visite a Geotab Community.


Se você gostou deste post, fale para nós!


Aviso Legal

As postagens do blog da Geotab visam fornecer informações e incentivar a discussão sobre tópicos de interesse para a comunidade de telemática em geral. A Geotab não está fornecendo consultoria técnica, profissional ou jurídica por meio destas postagens do blog. Embora todos os esforços tenham sido feitos para garantir que as postagens neste blog sejam oportunas e precisas, erros e omissões poderão ocorrer, e as informações aqui apresentadas poderão ficar desatualizadas com o passar do tempo.

Fique por dentro das novidades do setor e dicas da Geotab

Inscreva-se para receber nosso conteúdo mensal com dicas sobre gerenciamento de frotas e novidades do setor. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

Outros posts que você talvez goste

bomba de gasolina com cifrões saindo do bico

Cinco principais dicas para gerenciar custos de combustível

A gestão de custos de combustível é fundamental.

10 de agosto de 2022

person filling fuel

Como economizar combustível? conheça a tecnologia que pode diminuir os custos das frotas

A telemática como importante ferramenta para empresas e motoristas saberem como economizar combustível

2 de agosto de 2022

Caminhão de transporte azul e laranja dirigindo rápido na estrada.

Run on Less: os motoristas mostram como a tecnologia afeta a eficiência do combustível

Caminhões com eficiência de combustível. Isso é possível? Com base nos resultados da exposição itinerante Run on Less, a resposta é “Sim”. Leia este artigo para saber como uma equipe de motoristas de caminhões provou que a eficiência de combustível pode ser alcançada.

7 de julho de 2022

Uma imagem gráfica de uma cidade com veículos e CO2

Oito dicas de eco-driving e saiba como economizar combustível

Experimente estas sugestões de eco-driving para reduzir a pegada de carbono e os custos com combustível da sua frota.

7 de junho de 2022

View last rendered: 07/19/2024 17:32:26