Foto de um veículo elétrico carregando, com linhas azuis

Evolução da frota: Como a inovação está impulsionando a eletrificação

Publicado em 14 de Dezembro de 2021 em Sustentabilidade e Veículos Elétricos por Cameron Feil |  5 minutos de leitura


Os veículos elétricos já avançaram muito em um breve período e não estão mais limitados a veículos de passageiros pequenos com um alcance limitado.

A adoção de veículos elétricos cresceu exponencialmente nos últimos cinco anos. Mesmo durante a pandemia da COVID-19, quando as vendas globais de automóveis de passageiros caíram 16% em 2020, as vendas de veículos elétricos aumentaram 41% (em inglês). Um relatório recente da BloombergNEF (em inglês) declarou que: "Há 12 milhões de veículos elétricos de passageiros, um milhão de veículos elétricos comerciais e mais de 260 milhões de veículos elétricos de duas e três rodas nas estradas atualmente." Como os governos estão implementando leis de emissão zero e com o foco maior em lidar com as mudanças climáticas, podemos esperar que o número de veículos elétricos nas estradas continue a aumentar, oferecendo às empresas mais opções e uma oportunidade para alcançar suas metas de sustentabilidade.

Uma breve lição de história sobre o veículo elétrico plug-in

Embora os carros elétricos fossem populares no início do século XX (em inglês), ainda levaria mais de 100 anos para que o carro elétrico moderno fizesse sua estreia. Houveram alguns lançamentos limitados na década de 90, como o GM EV1, mas foi apenas uma década depois que o Tesla Roadster, o primeiro veículo elétrico a bateria (BEV) e que o sedã compacto F3DM da BYD, o primeiro veículo elétrico híbrido plug-in (PHEV), entraram no mercado. Os dois veículos tinham produções pequenas, mas serviram como prova do que poderia ser possível com “veículos elétricos de verdade”. 

 

Nos anos posteriores, os veículos elétricos passaram a ser adotados lentamente, mas as limitações de alcance e a falta de modelos diversos significa que o crescimento estava principalmente ao lado do consumidor. Na metade da década de 2010, o futuro das frotas foi redefinido à medida que veículos mais novos e mais robustos começaram a entrar no mercado com capacidades de alcance cada vez maiores.  

Os veículos elétricos atuais estão prontos para aplicações de frota?

A maior parte dos veículos elétricos utilizados pelas frotas atualmente está nas classes de passageiros e serviços leves, com exceção doe ônibus de trânsito – em especial na China (em inglês). Isso é principalmente resultado do fato de que os modelos existentes são adequados para seu uso. A maioria dos veículos elétricos a bateria mais novos, como a van Fiat E-Ducato (em inglês), têm uma autonomia efetiva de 320 a 480 quilômetros, o que significa que eles podem lidar com a maior parte das necessidades de condução diária com uma única carga. Com as melhorias na tecnologia de carregamento, esses veículos elétricos podem ser totalmente carregados durante a noite e estarão prontos para uso no dia seguinte. 

 

A área que mais cresce neste momento é o setor de serviços leves e médios, especificamente em setores como entregas ao consumidor (em inglês). Com alta utilização e rotas previsíveis de curta distância, os veículos elétricos parecem ser uma escolha natural. Vans de entrega totalmente elétricas estão sendo usadas por algumas das maiores frotas comerciais do mundo.

  • A Amazon solicitou que 100 mil (em inglês) vans elétricas fossem implantadas entre 2021 e 2024
  • A expansão da “GreenFleet (em inglês)” da DHL faz parte do seu objetivo de ter logística de zero emissões até 2050
  • A UPS (em inglês) adicionará 2 mil veículos elétricos por ano à sua frota a partir de 2022

Estas são apenas algumas das empresas que adotaram a eletrificação e muitas outras assumiram compromissos para fazer uma transição completa dos motores de combustão interna (ICE) na próxima década. Com a chegada iminente de pick-up elétricas como a Ford F-150 Lightning (em inglês), bem como modelos adicionais de carga ou furgões como a GM Brightdrop EV600 (em inglês), você pode esperar que mais frotas façam a transição para veículos elétricos.

 

O último setor a ser explorado é o de carga pesada (em inglês). Em geral, a adoção de veículos elétricos têm sido mais lenta com veículos pesados e setores diferentes estão vendo níveis diferentes de sucesso. Como exemplo, a entrega em trajetos longos ainda está nos estágios iniciais da eletrificação devido aos desafios relacionados à capacidade de transporte e autonomia. No entanto, mesmo no mercado de caminhões pesados, existem várias opções de veículos que estão sendo usados atualmente para caminhões de transporte regional e caminhões de pátio. 

 

Além disso, ônibus coletivos e ônibus escolares (em inglês) fizeram progressos significativos e, atualmente, há mais de meio milhão de ônibus elétricos (em inglês) em circulação. Embora nesse momento possa  estar atrás em termos de adoção com relação ao setor de transporte pesado, está se tornando um foco da ação regulatória, pois é um contribuinte significativo das emissões de gases do efeito estufa.

Quais são alguns destaques regulatórios dos quais as frotas devem estar cientes? 

A abordagem das mudanças climáticas está se tornando cada vez mais um foco global e, como resultado, os governos estão implementando várias leis relacionadas ao transporte, que vão desde pedágios ou taxas adicionais até proibições completas de vendas de veículos de motores com combustão interna e áreas de emissão zero. Embora todas essas iniciativas tenham o mesmo objetivo de reduzir as emissões de gases do efeito estufa (GEE), os métodos e as datas limite variam de acordo com o país, a região ou até mesmo a cidade.

 

Restringir a venda de veículos de motores com combustão interna é uma das regulamentações mais comuns que os governos começaram a implementar, mas existem diferentes abordagens para executá-la. Por exemplo, a Noruega proibirá a venda de novos carros de passageiros com motores com combustão interna, veículos comerciais para serviços leves e ônibus urbanos até 2025. Nos Estados Unidos, o presidente Joe Biden anunciou (em inglês) uma meta de 50% de participação nas vendas de veículos elétricos até 2030. No entanto, a nível estadual, vários governos introduziram uma proibição de motores com combustão interna para as vendas de carros de passageiros até 2035. A Califórnia adotou uma regra para eliminar caminhões com motores com combustão interna de serviço médio e pesado com vários outros governos estaduais declarando intenções semelhantes.

 

Outro método para incentivar a eletrificação é restringir onde os veículos de motores com combustão interna podem operar. Isso é normalmente feito pelos governos locais e muitas cidades europeias já têm “áreas de emissões baixas ou zero”, que apenas veículos com emissão zero podem acessar. 

 

À medida que começamos a ver o impacto destas regulamentações iniciais em países líderes como a Noruega, o Reino Unido e grande parte da UE, é provável que os vejamos como um modelo para outros que querem seguir o exemplo. Para frotas que desejam continuar operando nessas regiões, será imperativo que comecem a pesquisar como incorporar veículos elétricos o mais rápido possível, bem como entender as regras individuais nas cidades, municípios e países em que operam.

Onde as frotas começam a planejar a jornada da eletrificação?

Os cronogramas podem variar, mas uma coisa é clara – os veículos elétricos estão chegando rapidamente e estão aqui para ficar. Há muito a considerar ao adicionar veículos elétricos à sua frota e é fundamental que as frotas comecem a explorar a eletrificação. Isso começa com a compreensão das etapas gerais para a adoção de veículos (em inglês) e a seleção de um parceiro forte para apoiar toda (em inglês) a jornada de eletrificação. 

A Geotab oferece o mais amplo suporte para veículos elétricos

O suporte líder da Geotab no cenário de veículos elétricos é marcado pela inovação contínua, notadamente dobrando o número de veículos elétricos suportados em pouco mais de um ano, agora dando suporte a 200 modelos de veículos elétricos no mundo todo (em inglês). O suporte aos modelos de veículos elétricos significa que as frotas obtêm as informações necessárias para operar seus veículos com sucesso, independentemente do que a frota escolher adquirir. Com esse suporte completo, as frotas podem monitorar os dados de carga da bateria em tempo real, o uso de combustível e energia elétrica, bem como todo o histórico de carregamento de seus veículos elétricos. A Geotab também oferece várias ferramentas orientadas por dados para ajudar as frotas a entender melhor os veículos elétricos e a eletrificar sua frota com confiança.

 

Ferramentas complementares alimentadas pelo maior conjunto de dados de desempenho reais de veículos elétricos: 


Se você gostou deste post, fale para nós!


Aviso Legal

As postagens do blog da Geotab visam fornecer informações e incentivar a discussão sobre tópicos de interesse para a comunidade de telemática em geral. A Geotab não está fornecendo consultoria técnica, profissional ou jurídica por meio destas postagens do blog. Embora todos os esforços tenham sido feitos para garantir que as postagens neste blog sejam oportunas e precisas, erros e omissões poderão ocorrer, e as informações aqui apresentadas poderão ficar desatualizadas com o passar do tempo.